publicado a: 2017-04-27

Instituições agrárias de Moçambique testam feijão que pode duplicar a produção

Instituições agrárias de Moçambique estão a testar sementes de feijão que podem garantir o dobro da produção média atualmente alcançada pelos agricultores, anunciou fonte ligada à investigação.

Uma das 20 variedades de "feijão nhemba" em teste atinge a maturação em 60 dias com níveis de produtividade da ordem das três toneladas por hectare, referiu Constantino Cuabe, delegado do Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM), ao jornal Notícias.

Os resultados representam o dobro dos 1.500 quilos por hectare obtido com as variedades correntes, acrescentou.

Os testes estão a ser conduzidos pelo IIAM em parceria com o Instituto de Investigação de Agricultura Tropical (IIAT) em Nampula, no norte do país.

O objetivo da investigação passa por aumentar a segurança alimentar da região, escoar o excedente para a Índia e aumentar os rendimentos locais.

A produção de leguminosas em Nampula ronda as 250 mil toneladas anuais, segundo dados do IIAM.

Moçambique tem sido assolado por uma seca que fez aumentar os riscos de escassez de alimentos.

Desde abril de 2016, quando foi decretado o alerta vermelho institucional, a seca colocou 1,5 milhão de pessoas em situação de insegurança alimentar, obrigando o Governo e os parceiros internacionais a mobilizar apoios para assistência humanitária.

Fonte: Diário de Notícias

Comentários

  • Faça login para poder comentar.